Últimas histórias

  • Cantora Nara Costa lança single “Já é São João”

    Depois de um hiato de dois anos, esse ano teremos Festas Juninas! E é nesse clima que a cantora Nara Costa lança nesta quarta-feira (01/06), em todas as plataformas digitais seu novo single “Já é São João”.

    A música – uma composição de Zé Hilton do Acordeon , com produção musical de Eduardo Taufic – traz o balanço do forró e a alegria dessa época tão significativa para a cultura nordestina.

    “Essa música vem para dar início e animar o mês que pra mim é o mais festivo, colorido e animado do ano. Eu gosto tanto de São João que nasci exatamente em junho. ‘Já é São João’ retrata elementos da cultura nordestina que são característicos neste período de festividade junina, como as comidas típicas, a decoração e os instrumentos musicais que não podem faltar como a sanfona, a zabumba e triângulo”, destaca Nara.

    Animação e alegria minha gente!!!! Pois já é São João!!!

    SERVIÇO

    Nara Costa – Já é São João

    Disponível nesta quarta-feira (01/06) em todas as plataformas digitais

    FICHA TÉCNICA

    Música: Já é São João
    Intérprete: Nara Costa
    Compositor: Zé Hilton do Acordeon
    Produção musical: Eduardo Taufic
    Gravado no E T Studio

  • Cantor Marcelo Miranda lança EP especial para o São João

    Nesta sexta-feira (03), Marcelo Miranda lança um EP especial São João. O novo projeto, que traz no repertório seis músicas, é uma maneira de homenagear a festa mais importante do ano para os nordestinos. No trabalho terão quatro regravações de clássicos do forró: “Pra tirar Coco”, “Pagode Russo”, “Riacho do Navio” e “Olha pro Céu”; uma regravação de modão, “Um Degrau na Escada” e uma inédita, “Dei a Largada” composição do Marcelo e Mikael Moraes.

    “Essa é a maneira que encontrei de resgatar os grandes clássicos da música nordestina, popular, do São João. Claro, colocamos nossa identidade e um roupagem nova em cada canção. O São João é o coração do Forró. Eu não posso deixar de lançar esse projeto que já virou uma tradição minha para entrarmos no clima das festas. Esse ano graças a Deus teremos a retomada das festas de São João. Será uma alegria participar desse momento tão feliz!”, disse Marcelo.

    O pré save do álbum já está disponível em todas as plataformas digitais pelo link https://bfan.link/forro-piseiro-e-modao. Acompanhe o trabalho de Marcelo Miranda nas redes sociais. Siga o cantor no instagram @marcelomirandaof e se inscreva no canal do Youtube @marcelomiranda.

  • Projeto Jornada no Bosque realiza programação especial na semana do meio ambiente

    Dias 4 e 5 de junho o Programa Museal Jornada no Bosque realiza uma programação especial no Parque das Dunas, em Natal. É o Jornada em Movimento na Semana do Meio Ambiente, com ações lúdicas e educativas, passeio ciclístico e exposições.

    Uma das atividades propostas é o Mapa Gigante de Natal. Durante a ação, que acontece ao longo de todo o fim de semana, as pessoas poderão andar sobre o mapa, reconhecendo e encontrando lugares da cidade vistos de cima, em uma experiência imaginária e lúdica. Nesta edição a equipe do Jornada junto a outras instituições parceiras, convidarão o público a pensar e refletir sobre o tema da mobilidade e da acessibilidade na cidade de Natal.

    A exposição “Concurso Jornada Fotográfica: A Natureza viva em você”, estará em cartaz durante todo o fim de semana com as 10 fotos ganhadoras. O concurso foi realizado em parceria com o IDEMA e apresenta imagens de natureza e foto performance registradas em unidades de conservação espalhadas pelo Estado.

    Os dois dias de programação contam ainda com exposição e comercialização de cerâmicas das louceiras da comunidade de Sobrado, em Monte Alegre/RN. A parceria entre o Instituto Casadágua, realizador do Jornada no Bosque, e as Louceiras tem como propósito impulsionar os negócios de impacto da comunidade. No sábado, dia 4, às 14h, a Mestra Tinha ministra uma oficina gratuita de cerâmica, aberta ao público.

    No mesmo dia, às 17h, a escultura Casa Mãe Terra recebe a projeção mapeada “Regeneração”, que conta uma história de cultura, saúde e natureza. Assina o roteiro da obra e direção de arte, Maurício Panella. A animação, efeitos e modelagem vídeo mapping são de Will Monteiro. Quem assina a trilha sonora é o DJ Tinoco. A projeção foi criada no ano passado e terá sua primeira exibição aberta ao público.  

    Para fechar a programação, no domingo, dia 5, acontece o Jornada de Bike + Ciclo Natal, com um passeio ciclístico saindo do Parque das Dunas até o estádio Arena das Dunas. A concentração tem início às 14h, em frente ao Bosque dos Namorados, sem a necessidade de inscrição. Na Arena das Dunas está previsto a realização de um show com a Banda Skarimbó, às 16h. Em seguida, os participantes retornam ao ponto de partida.

    “Durante o passeio ciclístico queremos fazer a população experimentar na prática o que é mover-se de forma ativa pela cidade. Vamos repensar nossa mobilidade com o propósito de minimizar os gases de efeito estufa, diminuir a velocidade na cidade e promover a acessibilidade para todos”, explica Maurício Panella, idealizador do Jornada no Bosque.

    Toda a programação é gratuita e está disponível no site ajornada.org.

    O Programa Jornada no Bosque foi aprovado nesta 3ª edição na Lei Municipal de Incentivo à Cultura Djalma Maranhão, tem patrocínio da Prefeitura do Natal e conta com o incentivo do Colégio CEI, Arena das Dunas e Sicoob. Conta com o patrocínio da Lei Estadual Câmara Cascudo, Governo do Estado do RN, Fundação José Augusto e com o incentivo do Café Santa Clara. Apoio do Idema, Parque das Dunas, Sebrae-RN, Fecomércio, Sesc RN, SENAI RN, STTU, Associação de Ciclistas do RN, Bike Aventura e Ciclo Natal-Secretaria de Esporte e Lazer do Município de Natal. Uma realização do Instituto e Estúdio Casadágua.

    PROGRAMAÇÃO

    Sábado 04 junho
    9 às 12h e 13h às 17h

    Sobre a Cidade- Exposição do Mapa Gigante da Cidade de Natal (mediação cultural sobre mapa com monitores)

    Local: Parque das Dunas – Tenda Jornada

    Exposição Concurso Jornada Fotográfica
    Local: Parque das Dunas

    Exposição de cerâmica com louceiras de Sobrado- Monte Alegre

    Local: Parque das Dunas – entorno da Casa Mãe Terra

    10h  Laboratório sobre acessibilidade 

    Com Beto Morais – Gira Dança , Divaneide Basílio – vereadora, Tércio Tinoco – vereador e Carlos  Milhor – Diretor do Departamento de Engenharia de Trânsito da Secretaria Municipal de Mobilidade

    Local: Parque das Dunas – Tenda Jornada

    14h Oficina de cerâmica com louceiras de Sobrado/ Monte Alegre (Mestra Tinha)
    Local: Parque das Dunas – entorno da Casa Mãe Terra

    17h Projeção Mapeada na Casa Mãe Terra Local: Parque das Dunas – entorno da Casa Mãe Terra

    Domingo 05 junho
    9 às 12h e 13h às 17h

    Sobre a Cidade- Exposição do Mapa Gigante da Cidade de Natal (mediação cultural sobre mapa com monitores)

    Local: Parque das Dunas – Tenda Jornada

    Exposição Concurso Jornada Fotográfica
    Local: Parque das Dunas

    Exposição de cerâmica com louceiras de Sobrado- Monte Alegre
    Local: Parque das Dunas – entorno da Casa Mãe Terra

    10h Laboratório sobre mobilidade ativa

    Com Associação de Ciclistas do RN (ACIRN) e Carlos  Milhor – Diretor do Departamento de Engenharia de Trânsito da Secretaria Municipal de Mobilidade

    Local: Parque das Dunas – Tenda Jornada

    14h Concentração Jornada de Bike + Ciclo Natal
    Local: Entrada do Parque das Dunas

    16h Show Banda Skarimbó
    Local: Arena das Dunas 

    17h Saída retorno Jornada de Bike + Ciclo Natal

  • Humor: Entrevista com Elon Musk

    Uma bate-papo verdadeiramente falacioso

    Qual a finalidade da sua visita?

    Mostrar que eu mando.

    Como assim?

    Eu não visitei. Os súditos batem à minha porta.

    Ah, entendemos. Mas e a Amazônia?

    Está indo mal. Acho até que quero comprar. Dependendo da oferta largo o Twitter e compro a floresta.

    Falando nisso, investidores do Twitter estão processando você por supostamente manipular o preço das ações da rede social para baixo. O que você diz?

    Coisa de investidor fake. Não existe fake na nossa plataforma.

    Uma nova fase em sua vida essa da rede social, né?

    Estou amando.

    Por falar em amar, o que você achou do “I love you” do Faria?

    Tão fofo da parte dele. Palpitante.

    E o que você achou do presidente?

    Nada diferente do que vemos no noticiário lá fora.

    Alguma mensagem para o brasileiro?

    Eu amo a Amazônia. Quero ver o que tem embaixo daquela floresta.

    Se quiser comprar a Papangu na Rede hashtag tamojunto.

  • Matadores

    “Agiram com crueldade, para matar”, diz esposa de Genivaldo de Jesus Santos, de 38 anos, morto após abordagem da Polícia Rodoviária Federal, no estado de Sergipe.

    Um sobrinho da vítima, Wallyson de Jesus, disse que o tio foi abordado pelos agentes quando pilotava uma motocicleta: “Eu estava próximo e vi tudo. Informei aos agentes que o meu tio tinha transtorno mental. Eles pediram para que ele levantasse as mãos e encontraram no bolso dele cartelas de medicamentos. Meu tio ficou nervoso e perguntou o que tinha feito. Eu pedi que ele se acalmasse e que me ouvisse.”

    Em Nota, a Polícia Rodoviária Federal disse que empregou, sem especificar quais, “técnicas de imobilização e instrumentos de menor potencial ofensivo” para conter o homem, que foi levado no porta-malas de uma viatura após ter sido abordado na BR-101, em Umbaúba (SE). Genivaldo não resistiu à sessão de tortura na câmara de gás da PRF. Veja vídeo AQUI (https://www.youtube.com/watch?v=_MSf2-Yr2Qs).

    O vídeo, viralizado no Brasil e divulgado nos quatro cantos do Mundo, mostra claramente que Genivaldo estava em uma moto quando foi abordado por três policiais. No momento da abordagem (assista ao vídeo) mostra ele sendo revistado, com as mãos para cima, e, em seguida, sendo imobilizado no chão. Genivaldo acabou sendo colocado na viatura, de onde podia ser vista fumaça saindo de dentro. As pernas dele ficaram para fora do porta-malas. Os gritos de desespero da vítima não conseguiram conter a ira dos agentes da PRF.

    A família diz que ele chegou sem vida ao hospital, que afirma ter tentado manobras para reanimá-lo. O laudo do Instituto Médico Legal (IML) de Sergipe apontou que a causa da morte foi asfixia mecânica e insuficiência respiratória aguda. O resultado da análise foi confirmado pela Secretaria de Segurança Pública na manhã de quinta-feira (26).

    Uma instituição antes respeitada, hoje é detestada — e com toda razão — em todo o Brasil.

  • Esticando a Corda

    “Cu de burro, cu de burro na área…”. A expressão alçada à fama pelo saudoso narrador esportivo Zé Ary bem que podia ilustrar os relatos dessa pré-campanha para o Senado este ano no Rio Grande do Norte. Com apenas uma vaga em disputa, sete partidos já se prontificaram a ter candidatos para o chamado “céu” pelo então senador Agenor Maria.

    A eleição que, ao contrário do governo do estado, deve ser definida no 1º turno, com maioria simples, este ano ganhou uma nova sopa de letrinhas, já que alguns partidos mudaram de nome e alguns nomes mudaram de partidos. Mas, como parece que isso não importa mesmo, deixa pra lá.

    O partido Brasil 35 (ex-Partido da Mulher Brasileira) tem como pré-candidato ao Senado Federal o ex-deputado federal e advogado Ney Lopes de Souza. A Democracia Cristã pretende oficializar a candidatura da veterinária Shirlei Medeiros. O PSTU deve lançar a pré-candidatura do professor Dario Barbosa. Já o PSOL, que tinha três pré-candidatos, se definiu pelo nome de Freitas Júnior.

    O ex-ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho é o pré-candidato do PL. Carlos Eduardo vai tentar o caminho do céu pelo PDT e o atual deputado federal Rafael Motta, do PSB, quer que a vaga ocupada atualmente por Jean Paul Prates (PT) seja dele.

    Já o senador Jean sonha que seu partido resolva deixar de lado os forasteiros e se concentre em seu nome para a reeleição. Enquanto isso, se coloca à disposição para suplente do ungido pelo PT, aspira a uma futura secretaria estadual, quiçá um ministério e se nega a concorrer à Câmara Federal ou Assembleia Legislativa.

    Trabalhado exaustiva e escancaradamente há alguns anos sob patrocínio do governo federal, o bolsonarista Rogério Marinho vem reunindo prefeitos em torno de seu nome e urdiu também a pré-candidatura oposicionista de Fábio Dantas (solidariedade) ao Governo do RN.

    Apesar de ter reunido várias siglas em torno de sua pré-candidatura, Marinho deixa claro a quem queira saber “O palanque do presidente, no RN, sou eu, minha candidatura majoritária ao Senado e quem vai defender o legado do presidente Jair Bolsonaro sou eu, quem vai defender as realizações dele no RN, no Nordeste e no Brasil, sou eu”.  Alguma dúvida?

    O ex-prefeito de Natal e ex-candidato ao governo do estado, Carlos Eduardo (PDT) pode ter perdido as eleições em 2018, mas não perdeu a majestade… Ops, digo a oportunidade de se aliar à governadora Fátima Bezerra (PT) e ser seu candidato ao Senado como parece estar sacramentado até o momento.

    Numa bela jogada, a governadora Fátima vem atraindo seus principais adversários para a candidatura majoritária e esvaziando a oposição. Se vai conseguir seu intento, só outubro dirá.

    Quem também é aliado de Fátima e do governo petista, mas tem ‘atrapalhado’ um pouco o xadrez e “fincado pé” para ser o candidato governista ao Senado é o atual deputado Federal Rafael Motta, do mais novo amigo de infância PSB.

    Jovem, articulado, bonito e carismático, Rafael atrai uma boa parcela dos petistas que não perdoa Carlos Eduardo ter apoiado Bolsonaro em 2018. Resta saber se as correntes petistas vão conseguir esquecer ou desculpar o voto do menino Motta pelo impeachment da então presidente Dilma Rousseff.

    Como, pelo visto, o que não falta são telhados de vidros e estilingues — as velhas baladeiras — a postos e a campanha ainda está só nos ensaios, apesar do jornalismo militante, do jornalismo desejoso e dos blogs a soldo, muita água ainda há de correr sob as muitas pontes deste Rio Grande do Norte.

    Pelo que mostra a pesquisa Item divulgada no último dia 23, as intenções de votos para Marinho, Carlos e Motta estão tecnicamente empatadas, entre 14,7% e 13,4%.

    No quesito rejeição, Rogério Marinho lidera com 16,8%, seguido de Carlos Eduardo com 14% e Rafael Mota com 7,5%.

    Mas, o que impressiona é o número de pessoas que declarou estar indeciso ou votar branco ou nulo: 55,2%.

    Enquanto os eleitores desse cansado elefante não se decidem a assumir a responsabilidade pelas mudanças que quer ver realizadas no estado e votar para isso, a gente fica por aqui, ouvindo aquela velha canção da Xuxa que pergunta “Quem vai ganhar? Eu quero ver!” e, como as nossas referências musicais não estão as melhores neste mês,  encerramos com um pouco de Elias Becky e sua filosofia de cantiga de roda:  “Tem que ser forte pra não escorregar (…) Pra lá e pra cá, pra lá e pra cá, pra lá e pra cá. Só vai vencer quem em pé ficar”.

  • Em Cartaz: I love you, man

    Peter Faria (Fábio Love) conhece pessoalmente Eros Musk, um deus, “O Cara” dos seus sonhos. Ao organizar uma cerimônia de apresentação de algo que até agora ninguém sabe a finalidade, ele percebe que não tem qualquer afinidade com “O Cara”, já que este não fica satisfeito com tamanha bajulação encontrada por essas bandas onde a gasolina já passa dos R$ 8 reais. Decidido a resolver o problema, ele passa a mão no nariz, atiçando a mucosa pituitária, na tentativa de chamar a atenção. Sem sucesso. Então, não teve outro jeito senão disparar um: “I love you” maroto, daqueles que faz a vergonha alheia se assanhar.

    O final ninguém ainda sabe. Porém, Fábio Love colocou em novo patamar o nível bajulatório empregado pelos brasileiros.

    Triste. Triste. Fim.

  • Sérgio Oliveira apresenta ‘O Sertão Virou Mar’ nesta quarta ( 25) na Pinacoteca do Estado

    LIDE Futuro Experience promove nesta quarta-feira (25), às 19h, na Pinacoteca do Estado do Rio Grande do Norte, a exposição O Sertão Virou Mar, do artista potiguar Sérgio Oliveira, mais conhecido por Azol. O evento multimídia tem a curadoria de Marcus de Lontra Costa.

    Artista potiguar com formação em Cinema e Artes Gráficas, Azol recorre a linguagens distintas para revelar um sertão mágico na exposição O Sertão Virou Mar. Por meio de fotomontagens, pinturas, instalação e videoarte, ele vislumbra um mundo utópico.

    Radicado em São Paulo há 30 anos, Azol tem o sertão no DNA. O sertão é tema recorrente dos seus trabalhos e já inspirou muitas telas. Rendeu um acervo com mais de 6 mil fotografias registradas em duas longas incursões pela rota do cangaço, quando realizou laboratórios e pesquisas. Instigado pelo historiador e curador Marcus Lontra, concebeu a exposição O Sertão Virou Mar.

    “Ofereço um estímulo ao observador. O mar é uma metáfora utópica para a criação de um sertão que é o contraponto da sua realidade. As fotografias produzidas apresentam fragmentos do real, se impregnam de múltiplos significados e sentimentos, tornam-se plurais, transformadas pela provocação que se faz à imaginação. A rudeza e a aspereza dos ambientes registrados são transformadas em novas realidades, aquelas que, em nosso inconsciente, as chuvas poderiam revelar: abundância, esperança, fertilidade. O mar é água, é a força transformadora do sertão”, explica Azol.

    O horizonte que se estende na fronteira entre a ficção e a realidade, explora situações que provocam a distorção dos cenários, gerando uma representação excêntrica que amplia as percepções. As diferentes leis que regem esse mundo novo são aceitas pelos olhos da realidade óbvia do ser humano, convidando o observador a explorar suas próprias fantasias e sonhos.

    Mais sobre Sérgio Oliveira (Azol)

    Artista visual formado em Cinema e Artes Gráficas nos Estados Unidos, Azol dirigiu curtas-metragens e produziu programas para TVs como Manchete, Bandeirantes e Globo. Trabalhou com publicidade, criou conteúdo para internet e produziu vídeos institucionais para empresas. Trabalha em caráter multidisciplinar, visando criar um diálogo com outras formas de expressão artística. Produz trabalhos em pintura, escultura, colagem, mural, videoarte, literatura e fotografia.

  • Teatro Cego chega a Natal com o espetáculo “Um outro olhar”

    O Teatro Cego vem pela primeira vez a Natal com a peça teatral “Um Outro Olhar”. A peça acontece completamente no escuro e o público fica no palco juntamente com os atores, colocados dentro do cenário. Ao abdicar da visão, o público compreende a trama através doa seus outros sentidos (olfato, paladar, tato e audição). A proposta é estabelecer uma linguagem inédita no teatro.

    Durante o espetáculo, sons, vozes e cheiros chegam aos espectadores vindos sempre de locais diferentes, dando a sensação de que eles estão realmente inseridos no ambiente cênico.

    A peça conta com atores com deficiência visual, que passam a ser peças de extrema importância quando o trabalho ocorre no completo escuro. Cumpre-se assim, também, um papel social, inserindo esses profissionais no mercado de trabalho e abrindo a possibilidade de uma forma de expressão artística que, até então, imaginava-se inviável para essas pessoas.

    O Espetáculo conta a história de uma empregada doméstica e sua patroa que passam, ao mesmo tempo, por um tratamento de câncer. As duas encontram-se em momentos diferentes da doença, com a empregada praticamente curada e a patroa iniciando a quimioterapia. A relação dessas duas mulheres mostra as diferentes posturas e dificuldades que pessoas de classes sociais distantes têm diante desse desafio, ao mesmo tempo em que a compreensão das condições de cada uma delas faz nascer uma amizade que se tornará a principal ferramenta de suas lutas. Apesar do tema delicado, a trama se desenvolve com muita leveza, bom humor e sensibilidade, levando o espectador a uma reflexão que aprofunda a discussão sobre aspectos emocionais, sociais e comportamentais da doença. A trama fala sobre generosidade, empatia, amor, medo, superação, respeito e autoestima. Por acontecer completamente no escuro, a peça se utiliza ainda mais da percepção do espectador, fazendo com que o tema proposto possa ser tratado com ainda mais sensibilidade e aprofundamento. 

    O projeto é uma parceria do Teatro Cego com a ONG Cabelegria que visa realizar 60 apresentações do espetáculo “Um Outro Olhar” em várias capitais do Brasil, com entrada gratuita.

     As apresentações já aconteceram nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador e Belo Horizonte e agora seguem para Natal e Belém, sempre em parceria com hospitais e entidades de cada local ligadas ao câncer.

    A partir de uma hora antes da primeira apresentação de cada dia, o público presente será convidado a conhecer a tenda da Cabelegria, junto ao local da apresentação, e poderá doar cabelo para a confecção de perucas.

    Haverá, também, várias opções de perucas prontas para serem doadas a pessoas que tiverem perdido o cabelo em consequência de quimioterapia (alguns documentos que comprovam o tratamento serão solicitados para a doação da peruca). Nessa tenda as pessoas contarão com o auxílio de cabeleireiros, podendo sair do local já usando a peruca escolhida.

    Um Outro Olhar – Teatro Cego é um projeto da C-Três Projetos Culturais em parceria com a ONG Cabelegria, com patrocínio da Teleperformance, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

    O que é o Teatro Cego?

    Desde 2012 a C-Três Projetos Culturais vem desenvolvendo o Teatro Cego, um formato teatral onde a peça acontece completamente no escuro, proporcionando, através da arte e do entretenimento, uma experiência única ao público, convidando-o a abdicar da visão e a compreender a trama através de seus outros sentidos (olfato, paladar, tato e audição), utilizando-se de aromas, música e sensações táteis.

    Saiba mais em:  www.teatrocego.com.br

    O que é a Cabelegria?

    Fundada em outubro de 2013, a Cabelegria é uma ONG que recebe doações de cabelo, transformando-o em perucas que são doadas, por meio de Bancos de Perucas (itinerantes e fixos), para pessoas que perderam seus cabelos devido ao tratamento quimioterápico ou a outras patologias. Todo o processo é gratuito.

    Já foram distribuídas mais de 10 mil perucas para crianças e mulheres de todo o Brasil.

    A Cabelegria acredita que a autoestima pode fazer toda a diferença durante um tratamento quimioterápico. Por isso, busca aumentar cada vez mais as doações de perucas para pacientes e expandir seu Banco de Perucas para os maiores centros de tratamento oncológico do Brasil.

    Saiba mais em www.cabelegria.org

    SERVIÇO

    Teatro Cego – “Um Outro Olhar”

    De 24 a 26 de maio, às 18h30 e 20h30

    Local: Auditório da Arena das Dunas – Av. Prudente de Morais, 5121 – Lagoa Nova –  Natal 

     – Os ingressos para a peça teatral serão gratuitos e começam a ser distribuídos 1 hora antes de cada sessão do espetáculo. A distribuição será feita de acordo com a ordem de chegada, através de senhas. Só será distribuída uma senha por pessoa. Serão distribuídos 70 ingressos por espetáculo.

    – Além desses 70 ingressos, mais 30 ingressos serão distribuídos antecipadamente para instituições ligadas ao câncer e instituições ligadas a pessoas com deficiência visual.

    – A ONG Cabelegria estará com sua tenda ( das 17h30 às 21h) recebendo doação de cabelo e fazendo doação de perucas para pessoas que tenham perdido o cabelo por conta de quimioterapia.

    Doação de Perucas

    • Para o Cadastro de recebimento de perucas todos os pacientes deverão ter em mãos os seguintes documentos: Laudo médico, comprovante de quimioterapia, RG e CPF.
    • A Cabelegria doa UMA peruca por paciente e se porventura o paciente já tiver recebido uma peruca da ONG pelos correios ou pelos Bancos de perucas existentes o paciente não poderá receber outra peruca, caso queira ele poderá efetuar a troca da peruca, porém precisará levar a peruca doada.
    • O cadastro é bem simples, será feito na parte externa da tenda e após o cadastro, solicitaremos que o paciente assine um documento (obrigatório) “Comprovante de entrega de peruca” também perguntamos se o paciente autoriza a imagem para que possamos utilizar em nossas redes sociais. Caso aceite, o paciente assina o documento “Termo de Autorização de uso de imagem”. Lembrando que a assinatura desse documento é opcional.
    • Após esse processo os pacientes serão direcionados para escolher sua peruca, assim que escolhida receberão um Kit com um álcool em gel, instruções de como cuidar de sua peruca e uma ecobag.
    • Todo o processo é gratuito.

    FICHA TÉCNICA

    Produção Executiva – Luiz Mel

    Texto e direção – Paulo Palado

    Produção – Lourdes Rocha

    Gerente de Produção Técnica – Carlos Righi

    Contrarregragem – Zan Martins e Rosana Antão

    Sonoplastia – Felipe Herculano

    Elenco – Ana Righi, Luma Sanches e Paulo Palado

    Fotos e filmagens – Ian Noppeney