Últimas histórias

  • Turnê dos musicais sobre Ney Matogrosso e Silvio Santos tem apresentações em Natal nos dias 22 e 23 de janeiro

    Ney Matogrosso – Homem com H explora momentos e canções marcantes na trajetória do cantor sem seguir necessariamente uma ordem cronológica. A história começa em um show do Secos & Molhados, em plena ditadura militar, quando uma pessoa da plateia o xinga de “viado”. Essa cena se funde com momentos da infância e adolescência do artista. E, dessa forma, outros episódios vão se encadeando na cena.

    O cantor camaleônico Ney Matogrosso, grande homenageado no musical, é vivido no palco por Renan Mattos, que venceu o prêmio Destaque Imprensa Digital 2022 e foi indicado ao APCA e Bibi Ferreira, ambos na categoria de melhor ator por este papel. Marilia Toledo e Emilio Boechat também acabam de ser indicados como melhor dramaturgia para o Prêmio Bibi Ferreira, assim como Daniel Rocha, por melhor arranjo original.

    Já Silvio Santos Vem Aí! faz um recorte na vida do apresentador e empresário Senor Abravanel, vivido pelo ator Velson D’Souza. A peça resgata um período que vai da infância do homenageado, quando ele era camelô no Rio de Janeiro, até a década de 90, logo após a consolidação do SBT. Com personagens icônicos como Gugu Liberato, Hebe, Elke Maravilha, Wagner Montes, Bozo, Pedro de Lara entre outros, a peça promete agradar todas as gerações.

    A trilha sonora é composta por músicas que marcaram a trajetória de Silvio Santos até a década de 1990 e animaram os programas de auditório. 

    Serviço turnê nacional de Silvio Santos Vem Aí e Ney Matogrosso – Homem com H

    Ingressos: https://uhuu.com/

    “HOMEM COM H”

    Ministério da Cultura e Petrobras Premmia apresentam: “Homem com H” 

    Apresentações: 22 de janeiro às 19h

    *Sessão com recursos de acessibilidade: 22 de janeiro às 19h

    Local: Teatro Riachuelo Natal 

    Classificação: 14 anos. Acesso de menores somente acompanhados dos pais ou maior responsável

    Lei Federal de Incentivo à Cultura

    Apresentação: Petrobras Premmia

    Patrocínio: EMS

    Planejamento cultural: Opus Entretenimento e Paris Cultural

    Realização: Ruthers Promoção de Eventos Culturais, Ministério da Cultura, Governo Federal, Brasil – União e Reconstrução

    “SILVIO SANTOS VEM AÍ”

    Ministério da Cultura e Petrobras Premmia apresentam: “Silvio Santos Vem aí” 

    Apresentações: 23 de janeiro às 19h

    *Sessão com recursos de acessibilidade: 23 de janeiro às 19h

    Local: Teatro Riachuelo Natal

    Classificação: Livre. Menores de 16 anos, somente poderão entrar acompanhados dos pais ou responsáveis.

    Lei Federal de Incentivo à Cultura

    Apresentação: Petrobras Premmia

    Patrocínio: EMS

    Planejamento cultural: Opus Entretenimento e Paris Cultural

    Realização: Ruthers Promoção de Eventos Culturais, Ministério da Cultura, Governo Federal, Brasil – União e Reconstrução

  • Diogo Almeida apresenta o espetáculo “Savana Pedagógica: Sobrevivendo Na Escola” no Teatro Riachuelo

    Em seu novo show “Savana Pedagógica: Sobrevivendo na Escola”Diogo Almeida traz uma alusão hilária ao ambiente escolar, que pode muitas vezes ser comparado a uma selva. Em Natal a apresentação será no dia 27 de janeiro, no Teatro Riachuelo.

     No show, Diogo explora o tema para criar um universo divertido e cativante, em que a plateia é convidada a acompanhar a jornada do comediante pela savana da educação brasileira. Com um texto afiado e observador, o comediante apresenta situações cotidianas que acontecem nas salas de aula, fazendo uso de sua habilidade em transformar o trivial em algo engraçado. 

    É o cenário perfeito para Diogo Almeida explorar a relação entre professores e alunos, os desafios enfrentados pelos docentes na sala de aula, as dificuldades de lidar com pais e a burocracia da educação. Provando ser uma voz sem igual no mundo da educação, o humorista traz à tona esses temas de forma divertida e criativa, garantindo que a plateia se divirta e se identifique com as situações apresentadas. 

    SERVIÇO

    Diogo Almeida – “Savana pedagógica: Sobrevivendo na escola”

    Dia 27 de janeiro, sábado, às 20h, no Teatro Riachuelo

    CANAIS DE VENDAS OFICIAIS:

    Bilheteria do Teatro Riachuelo (Terça a sábado, das 14h às 20h) ou no site uhuu.com

  • Ministério da cultura e Petrobrás Premmia apresentam o espetáculo “Homem Com H”

    O musical “Homem Com H”, homenageia o grande cantor e artista Ney Matogrosso. O espetáculo chega a Natal no dia 22 de janeiro, no Teatro Riachuelo.

    Com texto de Emilio Boechat e Marilia Toledo, que assina também a direção ao lado de Fernanda Chamma, e direção musical de Daniel Rocha. O cantor Ney Matogrosso, grande homenageado no musical, é vivido no palco pelo ator Renan Mattos, escolhido por meio de um intenso processo de audições. 

    A ideia de montar essa produção, de acordo com a diretora e autora Marília Toledo, surgiu depois que ela soube que seus sócios Marcio Fraccaroli e Sandi Adamiu tinham adquirido os direitos para realizar um longa-metragem sobre a vida de Ney Matogrosso. “Eu logo pedi para que eles também adquirissem os direitos para levar a história para o teatro. Tivemos um almoço com o Ney, quando pudemos compartilhar com ele nossa visão sobre esse espetáculo musical”, revela.

    “Ney é um artista único, com uma visão cênica impressionante. Ele cuida de todas as etapas de sua performance. Além da escolha de repertório e banda, pensa no figurino, na iluminação, na direção geral.  E, quando está em cena, transforma-se em diferentes personagens. Ele nunca estudou dança e, quando o vemos em cena, parece que nasceu sabendo dançar. Mas ele jamais se coreografa. É sempre um movimento livre”, admira-se a encenadora. 

    Ney Matogrosso – Homem com H explora momentos e canções marcantes na trajetória do cantor sem seguir necessariamente uma ordem cronológica. A história começa em um show do Secos & Molhados, em plena ditadura militar, quando uma pessoa da plateia o xinga de “viado”. Essa cena se funde com momentos da infância e adolescência do artista. E, dessa forma, outros episódios vão se encadeando na cena.

    Para contar essa história, Marilia Toledo e Emilio Boechat mergulharam nas três biografias já publicadas sobre Ney Matogrosso, além de matérias jornalísticas, vídeos e o próprio artista. “Com a ajuda do próprio Ney, tentamos ser fiéis aos fatos mais importantes de sua vida privada e profissional, mas com a liberdade lúdica que o teatro pede”, revela a diretora.

    Em relação às canções do homenageado, o musical também não segue uma cronologia – exceto naqueles momentos em que a dramaturgia precisa ser mais fiel à realidade. As músicas vão sendo encaixadas no contexto de cada cena e as letras acabam estabelecendo um diálogo interessante com a vida de Ney Matogrosso.  

    Quanto à encenação, as diretoras apostam em um ensemble potente, que irá apoiar o protagonista do começo ao fim – e praticamente sem sair de cena. As trocas de figurinos e até maquiagens, inclusive, serão feitas na frente do público, brincando com as ideias de oculto e o explícito o todo o tempo. 

    Além da própria trajetória do homenageado, o musical discute um tema cada vez mais relevante para a realidade brasileira: a liberdade. “Principalmente, a liberdade de ser quem se é, a qualquer custo. Ney combateu a ditadura não com palavras, mas com sua atitude cênica, entrando maquiado e praticamente nu no palco e na televisão, na época de maior censura que o país já viveu. As ambiguidades que ele sempre trouxe para o público foram pauta na década de 70 e permanecem em pauta até os dias de hoje. Ele também sempre foi adepto do amor livre e deixou clara a sua bisexualidade desde o início”, destaca Toledo.

    O elenco ainda conta com Vinícius Loyola (Cazuza), Hellen de Castro (Rita Lee), Enrico Verta (Gérson Conrad), Yudchi (Vicente Pereira), Bruno Boer (cover Ney Matogrosso), Murilo Armacollo (Ney jovem), Fábio Lima (ensemble), Giselle Lima (Beíta), Ju Romano (Regina Chaves), Ivan Parente  (Moracy do Val), Maria Clara Manesco (Luli), Maurício Reducino (Ensemble), Matheus Paiva (Marco de Maria), Nando Motta (João Ricardo), Tatiana Toyota (Rosinha de Valença), Daniela Cury (Elvira) e Vitor Vieira (Matto Grosso).

    Sessão acessível. 

    Lei Federal de Incentivo à Cultura
    Apresentação: Petrobras Premmia
    Patrocínio: EMS
    Planejamento cultural: Opus Entretenimento
    Realização: Ruthers Promoção de Eventos Culturais, Ministério da Cultura, Governo Federal, Brasil – União e Reconstrução

    SERVIÇO

    HOMEM COM H

    Dia 22 de janeiro, segunda-feira, às 19h, no Teatro Riachuelo

    INGRESSOS A PARTIR DE R$25,00

    CANAIS DE VENDAS OFICIAIS:

    Bilheteria do Teatro Riachuelo (Terça a sábado, das 14h às 20h) ou no site uhuu.com

    Atendimento: falecom@uhuu.com

  • Projeto Mais Mulheres na Cultura começa nesta terça-feira (12) na Casa Vermelha

    O projeto Mais Mulheres na Cultura tem como principal objetivo oferecer formações gratuitas na área da cultura para mulheres da cidade de Natal, buscando diminuir as desigualdades de gênero no setor cultural e estabelecer condições para a construção de políticas públicas direcionadas à mulher, visando a ampliação do acesso às oportunidades de geração de emprego e renda para este público. 

    Nesta semana o projeto realiza a sua segunda edição, com emenda da Deputada Estadual Isolda Dantas, com oficinas gratuitas nas áreas de música, literatura e artes visuais contemplando o total de 80 mulheres; além de rodas de conversa e exibição audiovisual. Essas atividades acontecem entre os dias 12 e 14 de dezembro, na Casa Vermelha. 

    E encerando o projeto em grande estilo, o Festival Mais Mulheres na Cultura,  acontece no sábado (16), na Pinacoteca Potiguar, com programação gratuita e aberta a todos os públicos, com feira criativa, espetáculos de dança, teatro e circo, exposição e apresentações musicais.

    O Festival Mais Mulheres na Cultura 2023 é realizado pela emenda parlamentar da Deputada Estadual Isolda Dantas, com produção da baseB Cultural, Dale! Produções Culturais e Guria Produtora. E conta com o apoio da Vereadora Brisa Bracchi, Casa Vermelha, Secult, Prefeitura do Natal, Funcarte, Fundação José Augusto, Governo do RN, Funcern, Núcleo de Produção Digital – NPD RN, Cine Poty, Cinemateca Potiguar, IFRN Cidade Alta, MinC e Governo Federal.

    Para ficar por dentro de todas as atividades do projeto, siga o perfil @maismulheresnacultura no Instagram.

    Mais informações: https://linktr.ee/maismulheresnacultura

    PROGRAMAÇÃO

    12 de dezembro – Casa Vermelha

    –  Oficina de elaboração de projetos

    18h – Mesa de abertura – Deputada Estadual Isolda Dantas, Vereadora Brisa Bracchi, Jeane Karla Nunes (FUNCERN), Mary Land Brito, Carol Carvalho (Mais Mulheres na Cultura), Adriana Vieira (Marcha Mundial das Mulheres), Lucileine Souza (Coordenadora de Articulação do MINC),  Ana Morena (Artista).

    13 de dezembro – Casa Vermelha

    – Oficina de escrita criativa

    17h30 – Roda de Conversa – Arte e cultura como política e espiritualidade

    19h – Mostra audiovisual Mais Mulheres

    14 de dezembro – quinta-feira – Casa Vermelha

    – Oficina de pintura e customização de camisetas

    – Oficina de percussão e canto – Formação de cortejo com batuque de mulheres do GAMI

    20h – Música: Dani Cruz convida Dodora Cardoso e Gracinha

    21h – DJ Set Amanda Lisboa

    Sábado – 16 de dezembro – Pinacoteca Potiguar

    15h- Feira de economia criativa, solidária e cultural

    15h – Exposição: SOU DEFINIDA PELO QUE EU NÃO SEI – Mulheres artistas do acervo da Pinacoteca e convidadas

    15h30 – Teatro: CANDEIA – Grupo Estação de Teatro

    16h30 – Dança: EU FÊMEA – Rozeanne Oliveira

    17h20 – Circo: MULHERES À VISTA – Joriana Pontes

    18h30 – CORTEJO DO BATUQUE DE MULHERES DO GAMI

    19h20 – DJ SET – Aurora

    19h30 – Música Simona Talma convida Daniela Fernandes e Angela Castro

    20h20 – DJ SET – Aurora

    20h50 – Música – Tiquinha Rodrigues convida Pretta Soul e Ana Tomaz

    21h40 – DJ SET – Jennify C.

    22h10 – Música: Luisa e os Alquimistas convida Clara + Sarah Oliver + Bruna Vinni

  • Festival “As Cores da Vila” celebra a diversidade cultural da Vila de Ponta Negra

    Nos dias 15 e 16 de dezembro, a Vila de Ponta Negra ganhará vida com o Festival “As Cores da Vila: Edição Espalhe o Amor”.  O tema do Festival  nasce de uma necessidade de mostrar para a todos a diversidade cultural e artística da Vila de Ponta Negra, provocando uma reflexão através de ações que resgatem a identidade do bairro, fortalecendo o território, de forma lúdica, estimulando o espírito de cidadania e a preservação do ambiente e da comunidade.

    O festival ocorrerá em diversos pontos do bairro, estimulando a economia criativa da região através da feirinha com expositores de variados produtos, plantas, brechós e outras exposições. Com destaque para o concurso do Melhor Crepe da Praia de Ponta Negra, na praça do Cruzeiro, com a participação de produtores deste item da culinária que é tão tradicional na Praia.

    Também serão oferecidas oficinas e vivências de arte, pintura e música, apresentações de grupos de folguedos do bairro, incluindo o Maçariquinho da Beira da Praia e Congos de Calçola e de artistas locais como Gera (do grupo Skarimbó); o espetáculo Candeia, do Grupo Estação de Teatro e o show da Banda Camomila Chá, que recentemente lançou um disco ao vivo, gravado durante a turnê “Espalhe o Amor”, em Belo Horizonte.

    O projeto visa ainda a realização do documentário “As Cores da Vila”, mostrando todo o processo e a diversidade dos artistas da comunidade, incluindo depoimentos de moradores e participantes do evento.

    O Festival As Cores da Vila conta com o patrocínio da Prefeitura do Natal e Unimed Natal, com incentivo da Lei de Incentivo à Cultura Djalma Maranhão, e integrará a programação do Natal em Natal.

    Programação:

    Sexta dia 15 de dezembro

    14h – 15h – CAMINHO DOS MESTRES

    Entrega das placas produzidas pelo Coletivo Aboio, em homenagem aos mestres da Vila de Ponta Negra. Ação de fixação das placas na casa dos Mestres, de acordo com o Roteiro de visitação,  com a participação das artistas.

    14h – 15h30 – CASA FLOR

    Oficina de Jardinagem no ateliê botânico Casa Flor + Lançamento do livro Oficina de contação de histórias com Dona Borboleta (Deth Haak)

    15h às 20h –  Ateliê Afeto Cultural – exposição fotográfica dos Mestres Populares da Vila de Ponta Negra,  exposição Mestre Arraia e Dedé Carnaúba

    15h-20h  – Praça do Cruzeiro –  Feira Multicultural As Cores da Vila

    16h – 17h – Praça do Cruzeiro – FESTIVAL DE CREPES com o concurso do melhor crepe da Praia de Ponta Negra

    17h – Praça do Cruzeiro –  Chico e os Caboclos do Sertão – Forró Pé de Serra.

    19h – Espetáculo Teatral Candeia (Ingressos limitados) – Varanda Espaço e Movimento – Rua dos Corais, 18.

    20h30 – 22h- Roda de Mantras, Cantos e Danças Sagradas com Camomila Chá e Convidadas – ( Vitoria de Santi, Tiquinha Rodrigues e Ana Thomás – Ingressos limitados) – – Varanda Espaço e Movimento – Rua dos Corais, 18.

    Sábado dia 16 de dezembro

    10h – 11h30 – ATELIÊ AFETO CULTURAL-Oficina de plaquinhas divertidas com As Cores da Vila/Rafa Santos com mensagens de amor e paz. (10 vagas)

    15h às 20h –  Ateliê Afeto Cultural – exposição fotográfica dos Mestres Populares da Vila de Ponta Negra,  exposição Mestre Arraia e Dedé Carnaúba

    15h-20h  – Praça do Cruzeiro –  Feira Multicultural As Cores da Vila

    16h às 16h50 – Apresentação do Grupo Maçariquinhos de os Congos de Calçola

    17h- 18h30  Praça do Cruzeiro – Gera – o show – show solo do artista Geraldo Gondim, integrante da Banda Skarimbó

    19h às 20h30 –  Praça do Cruzeiro – Segunda Edição do festival AS CORES DO HIP HOP –  com apresentação de batalha de rima de Frizzy, Nanduz e wseis, apresentação de break com B.Girls Lualu e Félix, Hip Hop com  Jonas  Juízo Final e sua filha Jasmim Curiosa MC  e discotecagem com a DJ Nandrill.

    Árvore do Afeto – árvore da Praça do Cruzeiro com corações com mensagens afetivas

  • Zula Cia. de Teatro (MG) realiza curta temporada em Natal com o espetáculo “Banho de Sol”

    A renomada Zula Cia. de Teatro, oriunda de Belo Horizonte (MG), desembarca pela primeira vez em Natal para uma breve temporada com o espetáculo “Banho de Sol”. As apresentações estão agendadas para os dias 17, 18 e 19 na Casa da Ribeira, com ingressos custando R$15 (meia) e R$30 (inteira), disponíveis na plataforma Outgo.

    Fundada em julho de 2010, em Belo Horizonte, a Zula Cia. de Teatro surgiu do anseio das atrizes Talita Braga e Andréia Quaresma em desenvolver um trabalho autoral. A companhia tem se destacado pela pesquisa em torno do teatro documentário, um gênero que se baseia em fontes reais para a elaboração de espetáculos.

    Talita Braga, da Zula Cia. de Teatro, expressa a imensa emoção de trazer o espetáculo “Banho de Sol” para Natal: “É a primeira vez que iremos nos apresentar na cidade, e a alegria é imensa, especialmente por ser na Casa da Ribeira, um espaço tão relevante do diretor, dramaturgo e ator Henrique Fontes, do Grupo Carmin, que admiramos profundamente.”

    Ela destaca a importância simbólica de expandir o trabalho da companhia para além do Sudeste: “Este espetáculo já foi apresentado inúmeras vezes em Belo Horizonte e aborda um tema urgente sobre a realidade de mulheres em privação de liberdade. Sair de BH e do Sudeste pela primeira vez é muito simbólico para nós, especialmente neste momento de retomada da cultura em nosso país. Contar com o apoio da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) para levar essa discussão aos estudantes de artes cênicas é algo que nos emociona profundamente”, completa Talita.

    “Banho de Sol” retrata os encontros de quatro professoras de teatro que frequentavam um complexo penitenciário feminino, uma vez por semana, durante as duas horas do banho de sol ao longo de um ano. A peça aborda preconceitos, julgamentos, a crise do sistema prisional, o poder humanizador da arte, o afeto, a opressão, o abandono das mulheres em privação de liberdade, entre outros temas, a partir das memórias das professoras que foram de encontro a essa realidade. É um espetáculo que se assemelha a uma aula, uma experiência viva.

    Os ingressos para “Banho de Sol” estão à venda por R$15 (meia) e R$30 (inteira) na plataforma Outgo (link: https://outgo.com.br/zulaciadeteatro). O espetáculo é recomendado para maiores de 14 anos e tem duração de 2 horas.

    Além das apresentações do espetáculo, o grupo também oferecerá uma palestra sobre o processo de concepção e construção de espetáculos de artes cênicas, intitulada “A experiência de criação do espetáculo Banho de Sol da Zula Cia. de Teatro”. O evento acontecerá em 20 de novembro, às 10h30, no Teatro Laboratório Jesiel Figueiredo, no Departamento de Artes (DEART) da UFRN, com entrada gratuita.

    A circulação deste trabalho foi viabilizada pela Lei Federal de Incentivo à Cultura. Apoio; Departamento de Artes da UFRN, Daniel Torres Produções Visuais e Pró-reitoria de Extensão da UFRN. Patrocínio: MR Mineração. Realização do Ministério da Cultura e Governo Federal – Brasil, União e Reconstrução.

    Todas as informações sobre o Zula Cia. de Teatro podem ser acompanhadas através dos canais de comunicação do grupo. Acesse: www.zulaciadeteatro.com.br ou acompanhe no Instagram em: @zula_teatro.


    SERVIÇO: 

    ZULA CIA. DE TEATRO APRESENTA BANHO DE SOL EM NATAL 

    Local:  Casa da Ribeira – R. Frei Miguelinho, 52 – Ribeira, Natal – RN

    Dias: 17, 18 e 19 de novembro

    Horários: sexta-feira e sábado 19h30| domingo 18h
    Ingressos: R$15 (meia) e R$30 (inteira) através da plataforma Outgo (link: https://outgo.com.br/zulaciadeteatro).
    Classificação indicativa:  14 anos

    Capacidade: 164 lugares

  • Cia Burlesca leva Bendita Dica a três estados do Nordeste

    O espetáculo da Cia Burlesca que já circulou por seis estados e o DF, agora vai circular por mais três estados do Nordeste, pela primeira vez

    A partir de outubro, a Cia Burlesca de Brasília-DF inicia o projeto que levará o espetáculo “Bendita Dica” e oficinas de teatro político para o Rio Grande do Norte, Pernambuco e Ceará. A circulação prevê apresentações e oficinas nas Federações dos Sindicatos dos Trabalhadores Rurais e apresentações em espaços culturais urbanos de cada estado. 

    “Bendita Dica” conta a história de Benedita Cipriano Gomes, a Santa Dica, poderosa líder comunitária que criou em Lagolândia, na região de Pirenópolis-GO, entre os anos 20 e 30, uma grande comunidade que dividia a terra por igual e construiu um cotidiano baseado nos princípios da igualdade, solidariedade e produção coletiva.

    O espetáculo já realizou mais de 150 apresentações no Distrito Federal, Goiás, São Paulo, Rio Grande do Sul, Maranhão, Paraíba, Bahia, e venceu o Prêmio Sesc do Teatro Candango, na categoria de Melhor espetáculo infantil, em 2018.

    Com o desejo de alcançar cada vez um número maior de público, do campo e da cidade, este projeto foi idealizado para que “Bendita Dica” possa ser conhecida em mais três territórios, e para isso, conta com recursos do Fundo de Apoio à Cultura da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do DF.

    Em outubro o grupo parte para o primeiro destino: Natal/RN, apresentando o espetáculo e ministrando a oficina na Federação do Sindicato dos Trabalhadores Rurais e na Universidade Federal do Rio Grande do Norte, em parceria com o grupo de extensão Pau e Lata.

    SERVIÇO:

    Etapa Natal/RN
    Aberto ao público geral
    Apresentações
    Dias: 05 de outubro – quinta-feira
    Locais: Departamento de Artes da UFRN
    Horários: 19h

    Dias: 07 de outubro – sábado
    Locais: Projeto Arbória UFRN
    Horários: 9h

    Oficina
    Dias: 06 de outubro – sexta-feira
    Locais: Departamento de Artes da UFRN
    Horários:9h às 12h e 14h às 17h 

    Bate-papo
    Dia: 06 de outubro – sexta-feira
    Locais: Departamento de Artes da UFRN
    Horário: 19h 

    Entrada franca
    Classificação livre

    Mais informações: 61 992089573

    FICHA TÉCNICA

    Direção e músicas: Mafá Nogueira
    Elenco: Julie Wetzel, Lyvian Sena e Pedro Henrick
    Produção: Julie Wetzel e Lyvian Sena
    Gestão: V4 Cultural
    Músicos: Mafá Nogueira e Pedro Caroca
    Designer gráfico: Nara Oliveira
    Fotos: Matheus Alves
    Registro Audiovisual: Janelson Ferreira
    Assessoria de Imprensa: Contexto Comunicação
    Produção local: Danúbio Gomes da Silva 
    Intérpretes de Libras: Henne Caroline Souza de Andrade Gollo e Rosilda Rayane de França Rodrigues  

  • Claudia Abreu apresenta espetáculo “Virginia” dia 31 no Teatro Dix-Huit Rosado

    Virginia’ é o resultado dos vários atravessamentos que Virginia Woolf (1882-1941) provocou em Cláudia Abreu ao longo de sua trajetória. A vida e a obra da autora inglesa são os motores de criação deste espetáculo, fruto de um longo processo de pesquisa e experimentação que durou mais de cinco anos. Primeiro monólogo da carreira da atriz, o solo marca ainda a sua estreia na dramaturgia e o retorno da parceria com Amir Haddad, que a dirigiu em ‘Noite de Reis’ (1997). Em Mossoró a apresentação será no dia 31 de maio, no Teatro Dix-Huit Rosado.

    A relação de Cláudia com Virginia Woolf começa em ‘Orlando’, montagem assinada por Bia Lessa, em 1989. Aos 18 anos, ela travou contato inicial com a escritora de clássicos como ‘Mrs Dalloway’, ‘Ao Farol’ e ‘As Ondas’. No entanto, somente em 2016, com a indicação de uma professora de literatura, que a atriz reencontrou e mergulhou de cabeça no universo da autora. Após ler e reler alguns livros, incluindo as memórias, biografias e diários, a vontade de escrever sobre Virginia falou mais alto.

    ‘Eu me apaixonei por ela novamente. Fiquei fascinada ao perceber como uma pessoa conseguiu construir esta obra brilhante com tanto desequilíbrio, tragédias pessoais e problemas que teve na vida. Como ela conseguiu reunir os cacos?’, questiona a atriz, que enxerga ‘Virginia’ também como um marco de maturidade em sua trajetória: ‘o texto também vem deste desejo de fazer algo que me toca, do que me interessa falar hoje. De falar do ser humano, sobre o que fazemos com as dores da existência, sobre as incertezas na criação artística, e também falar da condição da mulher ontem e hoje. Não poderia fazer uma personagem tão profunda sem a vivência pessoal e teatral que tenho hoje’, avalia.

    A dramaturgia de ‘Virginia’ foi concebida como inventário íntimo da vida da autora. Em seus últimos momentos, ela rememora acontecimentos marcantes em sua vida, a paixão pelo conhecimento, os momentos felizes com os queridos amigos do grupo intelectual de Bloomsbury, além de revelar afetos, dores e seu processo criativo.

    A estrutura do texto se apoia no recurso mais característico da literatura da escritora: a alternância de fluxos de consciência, capaz de ‘dar corpo’ às vozes reais ou fictícias, sempre presentes em sua mente.

    ‘Fazer o monólogo foi uma opção natural neste processo, pois todas as vozes estão dentro dela. Eu nunca quis estar sozinha, sempre gostei do jogo cênico com outros colegas, mas a personagem me impeliu para isso’, analisa Claudia, cujo processo de criação se desenvolveu a partir de uma série de improvisações que fez ao longo dos últimos anos, em especial durante o período pandêmico, já acompanhada por Amir Haddad.

    A chegada de Amir ao projeto vem ao encontro do desejo de Cláudia em encenar o seu próprio texto. ‘Ele tem como premissa a liberdade, permite que o ator seja o autor de sua escrita cênica, isso foi fundamental em todo o processo. O ator é um ser da oralidade, a maior parte do texto foi escrita a partir do que eu improvisava de maneira espontânea e depois organizava como dramaturgia’, relata a atriz, que se aventurou na escrita pela primeira vez com o roteiro da série ‘Valentins’, em 2017, da qual também é cocriadora.

    Malu Valle, que assina a codireção da montagem, chegou no processo quando Amir se recuperava de covid e contribuiu em toda a etapa final de ‘Virginia’.

    Em Mossoró a apresentação do espetáculo ‘Virginia’ tem produção da Bobox Produções e Casa de Zoé e apoio: TCM; Zum Restaurantes; Garbos Trade Hotel Mossoró e UERN.

    Sinopse resumida: Cláudia Abreu estreia seu primeiro monólogo, que foi idealizado e escrito por ela a partir da vida e da obra de Virginia Woolf (1882-1941). Em cena, a atriz interpreta a genial escritora inglesa, cuja trajetória foi marcada por tragédias pessoais e uma linha tênue entre a lucidez e a loucura. A estrutura do texto se apoia no recurso mais característico da literatura da escritora: a alternância de fluxos de consciência, capaz de ‘dar corpo’ às vozes reais ou fictícias, sempre presentes em sua mente.

    SERVIÇO

    VIRGINIA – com Cláudia Abreu

    Dia 31 de maio, quarta-feira, às 20h, no Teatro Dix-Huit Rosado

    Ingressos: https://www.outgo.com.br/bobox

    FICHA TÉCNICA

    CLÁUDIA ABREU Idealização Dramaturgia Atuação
    AMIR HADDAD Direção
    MALU VALLE Codireção
    MARCIA RUBIN Direção de Movimento
    MARCELO OLINTO Figurinos
    BETO BRUEL Iluminação
    DANY ROLAND Trilha Sonora com colaboração de José Henrique Fonseca
    BRUNA MORETI Operação de som
    IGOR SANE Assistente de iluminação / operação de Luz
    CAROLINA PINHEIRO Design gráfico
    FOTOS Rogério Faissal, Pablo Henriques e José Henrique Fonseca
    ASSESSORIA DE IMPRENSA Vanessa Cardoso
    DADÁ MAIA Direção de Produção

    ARLINDO BEZERRA E TITINA MEDEIROS Produção circulação Natal, Mossoró e Fortaleza

    KATHARINA GURGEL Produção local Mossoró

  • Ação Sesc Literatura inicia atividades da Semana da Poesia em Natal 

    O Serviço Social do Comércio (Sesc RN) promove em Natal, entre os dias 23 e 27 de maio, o projeto Ação Sesc Literatura, com programação gratuita que objetiva despertar no público o interesse pelo universo literário, especialmente do gênero poesia, que vibra no RN e no Nordeste. 

    A programação inicia com a participação de convidados especiais de estados vizinhos ao Rio Grande do Norte, os artistas David Biriguy (PE) e Walter Olivério (PB), trazendo oficinas e intervenções poéticas nos dias 23 e 24 de maio. Já no dia 25, teremos um grande sarau com nomes locais de referência na literatura e na ilustração potiguar, como Graça Graúna e Luiza de Souza, mais conhecida por “IlustraLu”. Após o sarau, a noite será embalada pelo show de prosa e poesia de Yrahn Barreto. 

    No dia 26, o encontro está marcado com o grupo Mulherio das Letras Zila Mamede para realização do clube de leitura “Mulheres Lendo Mulheres”. O livro a ser discutido será o “Fios do Tempo”, de Graça Graúna. Para fechar a programação com chave de ouro, o grupo Estação de Teatro realizará o espetáculo “Candeia”, no espaço cultural Tecesol, localizado no Conjunto Pirangi. A retirada de ingressos deve ser realizada no Sesc Cidade Alta, entre os dias 19 e 16 de maio, das 08h às 17h. 

    Confira abaixo todos os detalhes da programação e acompanhe as novidades do Sesc RN no portal sescrn.com.br ou nas redes sociais (@sescrn). 

    Programação Ação Sesc Literatura – Semana da Poesia em Natal:

    • Oficina Poesia Sonora, com David Biriguy (PE) 
    • Intervenção Brincante Poético, com Walter Olivério (PB) 
      • 23/05 | Sesc Odontologia (08h30); Sesc Potilândia (10h); Sesc Zona Norte (15h) 
      • 24/05 | Sesc Rio Branco (10h); Sesc Cidade Alta (14h) 

         
    • Sarau Quinta das Artes – edição “O Ser e a Poesia: Diálogos com a Ancestralidade”, com Graça Graúna, Bia Crispim, Idyane França – Mediação por Carla Alves e ilustrações ao vivo com Luiza de Souza (IlustraLu)
      • 25/05 | Sesc Rio Branco | 19h às 20h30 

         
    • Show Prosa e Poesia, com Yrahn Barreto 
      • 25/05 | Sesc Rio Branco | 20h30 

         
    • Clube de Leitura Mulheres Lendo Mulheres – Livro: Fios do Tempo, de Graça Graúna – Organização: Mulherio das Letras Zila Mamede
      • 26/05 | Sesc Rio Branco | 18h30 

         
    • Espetáculo Candeia – Grupo Estação de Teatro 
      • 27/05 | Tecesol (Em frente ao número 4850 da R. Gov. Valadares, Conj. Pirangi, Neópolis) | 20h 
      • Retirada de ingressos: de 19/05 a 26/05, no Sesc Cidade Alta (08h às 17h) 
  • Grupo Estação de Teatro apresenta o projeto “Contando A Gente Se Encontra”

    O projeto “Contando a gente se encontra” – idealizado pelas atrizes Nara Kelly e Manu Azevedo e desenvolvido pelo Grupo Estação de Teatro – tem como foco a contação de histórias, como também a transmissão de conhecimento, vivências e valores, colaborando com o processo de ensino-aprendizagem. 

    O grupo produziu 4 vídeos de histórias inéditas, com tradução em Libras, que farão parte da terceira temporada do Canal Estação Criança, no canal do YouTube do Grupo , que até o momento possui 9 vídeos totalizando mais de 50.000 (cinquenta mil visualizações

    primeiro vídeo , que será lançado nesta quinta-feira 20/04 será “A Tartaruga e Fruta Amarela” –  um conto que remete a origem do casco da tartaruga e sua perseverança em alcançar o objetivo; na sequência semanalmente, serão lançados os vídeos “O Colecionador de Sabedorias”, “As Moedas das Estrelas” e “O Minhocão e a Minhoquinha”.

    O projeto contará ainda com 2 apresentações de contação de histórias infantis e 2 ações formativas de oficinas de contação de histórias para 2 públicos-alvo diferentes: professores da rede pública do ensino e cuidadores de crianças (pais, mães, tias tios e avós), passando pelas cidades de Baía Formosa, Currais Novos, Goianinha, Ouro Branco e Natal. As oficinas, com 3h de duração, trabalham a partir dos elementos teatrais essenciais para melhorar atividades pedagógicas, utilizando de forma prática e lúdica, o instrumento corporal e vocal do contador/professor. 

    O projeto “Contando a gente se encontra” tem patrocínio do Governo do Estado do Rio Grande do Norte, Fundação José Augusto, Neoenergia Cosern e Instituto Neoenergia, via Lei Estadual de Incentivo à Cultura Câmara Cascudo.

    As contações

    “1,2,3… conte outra vez” – apresentada pela contadora Nara Kelly, que através das histórias “Os pássaros”, “O sapo e a cobra”; “O pote vazio”, e “O país dos sonhos” estabelece uma relação direta com o público, que interage com a trama de forma envolvente e divertida. 

    “Histórias de Uma Viajante” solo de Manu Azevedo é uma sessão de contos onde a atriz vivencia com o público uma experiência divertida com muita música, brincadeira e histórias populares. Dentre os contos escolhidos para a sessão, veremos: A Princesa da Terra e o Príncipe da Água, O Grande Rabanete e Rubinha e a Procissão dos Mortos. A escolha dos contos foi pensada para garantir a interação e a diversão do público de todas as idades.

    Quem conta?

    Nara Kelly (Contadora e Ministrante da Oficina) – A atriz Nara Kelly é formada em Artes Cênicas pela UFRN e atua desde 1994 no cenário teatral potiguar. É integrante do Grupo Estação de Teatro, desde sua fundação em 2009, e também atua nos espetáculos da Casa de Zoé desde 2017. O gosto pela contação de histórias se deu a partir da montagem do renomado espetáculo Fábulas, do Grupo Clowns de Shakespeare, que estreou em 2006, fruto da sua conclusão no curso de Artes na UFRN. De lá pra cá, investe em livros, oficinas e conhecimento acerca da arte da narrativa, ganhando destaque no RN por sua trajetória. Participou do projeto Arte da Palavra SESC, circuito Oralidades, com o espetáculo 1,2,3… Conto outra vez. 

    Manu Azevedo (Contadora e Ministrante da Oficina) – Manu Azevedo é formada em Artes Cênicas pela UFRN e desenvolve trabalhos de teatro desde o ano de 2003.  Em  2009 fundou com outros colegas o Grupo Estação de Teatro, com o qual desenvolve trabalhos como atriz, contadora de histórias, iluminadora, produtora e assistente de direção. Como atriz, atua no espetáculo “Estação dos Contos”, que circulou no Projeto Palco Giratório Sesc 2015, Prêmio Miriam Muniz 2014, Caixa Cultural Fortaleza 2017, além de vários projetos e festivais estaduais nos últimos 10 anos. Também participa como stand-in na produtora Casa de Zoé  nos espetáculos “Meu Seridó” e “Sinapse Darwin”.  Atualmente, faz a assistência de direção do espetáculo “No Coração da Lua” e atua no espetáculo “Candeia” do Grupo Estação de Teatro.

    Ficha Técnica:

    Elenco: Manu Azevedo, Nara Kelly e Caio Padilha

    Trilha: Caio Padilha

    Direção de fotografia, Captação e Edição: Taline Freitas

    Intéprete de Libras: Brígida Paiva

    Produção Executiva: Talita Yohana (TAYÓ Produções)

    Assistência de Produção: Claudia Mariana e Mariana Hardi

    Técnicos: Janielson Silva e Sandro Paixão

    Estúdio: Estúdio Hangar

    Assessoria de Imprensa: Sollar Comunicação

    Designer Gráfico: FilipeAnjo

    Sobre o Grupo Estação: 

    O Grupo Estação de Teatro atua profissionalmente no cenário teatral potiguar há treze anos. Em 2019, através do Edital de Economia Criativa do Sebrae-RN, o Grupo Estação lançou o canal infantil de sucesso no Youtube intitulado “ESTAÇÃO CRIANÇA”.

    Produz um conteúdo teatral com obras ao mesmo tempo lúdicas, reflexivas e educativas. Como por exemplo o espetáculo “Quintal de Luís”, inspirado no mestre Câmara Cascudo, apresentado em diversas ruas, praças e parques; o adulto Guerra, formigas e palhaços que trouxe mais visibilidade ao grupo, sendo apresentado em 15 estados brasileiros. O Grupo possui um repertório infantil composto pelo “Estação dos Contos”; “Um sonho de rabeca no reino da bicharada”, “1,2,3… Conto Outra Vez” , “Histórias de uma Viajante”, “Candeia” e  “No coração da lua”. Em sua trajetória, o Grupo vem sendo contemplado em diversos editais, com destaque para, Edital de Economia Criativa SEBRAE 2022, 2021, 2020, 2019 e 2017; Projeto Conexão Elefante Cultural 2016 e 2020, Programa Petrobrás Distribuidora 2019; Programa de Patrocínios COSERN Cultural 2018 e 2015, Edital de Seleção Pública POTIGÁS 2017 (projeto Estação Criança); Programa de Ocupação dos Espaços da Caixa Cultural Fortaleza– 2017/2018; Palco Giratório Sesc 2015 – turnê em 18 estados do Brasil; Projeto Jornada Cultural 2015 – Teatro Riachuelo; Edital Natal Em Cena 2014; Prêmio FUNARTE de Teatro Myriam Muniz 2013 e o Programa BNB de Cultura 2010, além de participações em festivais e mostras importantes.

    Siga: https://www.instagram.com/grupoestacaodeteatro/

    https://www.instagram.com/tayoproducoes/